LEGISLAÇÃO

Histórico Evolutivo

Equipamentos novos, equipes treinadas e uma estrutura moderna de administração fazem da CELETRO uma referência na distruibuição de energia. O atual presidente, José Benemídio Almeida, não abre mão da qualidade.

Ele tem defendido o sistema cooperativo de eletrificação rural com conhecimento e mantém a CELETRO à frente, com projetos inovadores e criativos.

A cooperativa é respeitada, pois o presidente tem sido um batalhador em nome da defesa do Cooperativismo. Benemídio também é reconhecido por sua trajetória de luta em prol dos projetos que alavancaram a cooperativa como uma das mais bem organizadas e desenvolvidas do Rio Grande do Sul.

A CELETRO possui uma extensão de 5426 km de redes construídas com uma média de 4,23 associados por quilômetro de rede.

A CELETRO, nos últimos anos, apresentou um crescimento sempre sustentado em qualidade e responsabilidade para com os preceitos do cooperativismo, buscando o desenvolvimento de seus associados e das comunidades onde eles vivem.

Neste período os investimentos mais relevantes foram:

 

Na administração de Naldo Prates Corrêa:

  • em Dezembro de 1987 a compra de prédio em Sobradinho e ampliação do Parque com a construção de dois pavilhões;
  • em Dezembro de 1990 a construção do prédio da AFUC (rua David Barcelos);

 

Em 1998, já na administração de Walburgo Victor Bratz:

  • foi construído o prédio no Piquiri, em terreno adquirido no ano anterior;
  • já em 2000 foi ampliada a Sede em Cachoeira do Sul e construído o prédio em Candelária, em terreno adquirido em 1988;
  • em 2001 foi criado um prédio para reciclados no Parque;
  • em dezembro de 2003, foi construído um novo do prédio em Estrela Velha, no terreno adquirido em Agosto de 2002;

 

A partir de 2005, já na atual administração de José Benemídio Almeida:

  • Foi criado o Projeto infra-estrutura (parceria com a Caixa-RS) que proporcionou a construção de novas redes e o recabeamento de redes já existentes
  • foram adquiridos 37.7 ha de terras em Cachoeira do Sul, na BR 290, primeiro lote destinado à termelétrica;
  • em Novembro houve a ampliação do COD;
  • em 2006, foi dado início ao projeto eletrificar levando energia a pequenas propriedades rurais e no mês de Maio foi reformada a Loja matriz e construído o novo posto de atendimento de Vila Nova do Sul, o prédio ocupou a área dos dois terrenos comprados em 1995 e 2004;
  • em Julho foi criada a Fábrica de Postes, instalada em 3 lotes adquiridos no Parque industrial;
  • e em Dezembro foi inaugurado o prédio em Paraíso do Sul;
  • já em 2007, em Agosto, foram adquiridas mais terras em Cachoeira do Sul:
  • 31 ha no entroncamento da BR 290;
  • e 63 ha próximo a barragem do Capané;
  • em Setembro foram finalizadas as obras da casa e garagens na David Barcelos, ambas no terreno comprado em 2006;
  • e inaugurados os postos de Caemborá e Gramado, em terrenos adquiridos no ano anterior;
  • em Março de 2009 foi adquirida mais uma área de terras em Cachoeira, que completou a área destinada à instalação da Termoelétrica;
  • em Junho de 2010 foi construído o prédio de Cerro Branco, em terreno comprado no ano de 2006;
  • e em Julho houve a compra de um terreno na rua Duque de Caxias;
  • já no ano de 2011, em março, foram adquiridos terrenos e prédios em Lagoão;
  • e em Abril a Chácara, uma área de terras e prédios em Cachoeira do Sul com ligação aos terrenos já existentes no Parque.
  • Além destes investimentos, houve sempre a preocupação com a renovação periódica da frota de veículos, que garantem o rápido e eficiente atendimento ao associado.

 

Utilizamos alguns cookies para proporcionar uma melhor experiência, personalização de conteúdo ou, ainda, mais segurança aos nossos usuários. Ao utilizar nossa página, você aceita automaticamente os cookies. Saiba mais no Termo De Uso do site da Cooperativa CELETRO, na Política de Cookies e na Política de Privacidade, acessando AQUI